Endnote vs Zotero : o Zotero é uma alternativa livre ao Endnote ?


Sim.

O Zotero possui múltiplas e variadas funcionalidades. Exemplos:

  • permite a gestão e criação de bibliografia, citações, relatórios e timelines;
  • cria de forma automática snapshots de sites (importando a meta-informação associada);
  • possui plug-ins para integração com: MS Office, OpenOffice, LibreOffice e NeoOffice;
  • importa dados do Endnote;
  • permite a organização por "pastas" de registos e o seu relacionamento manual e automático;
  • indexa de forma automática os ficheiros relacionados com o "snapshot" do site e outros associados a posteriori;
  • integra a funcionalidade de pesquisa;
  • possui um editor de notas ("anotações") com formatação de texto, presença de imagens e de links;
  • utiliza etiquetas (tags);
  • exporta dados [1] de acordo com várias "formatações"/estilos e para diversos formatos de ficheiros;
  • permite o desenvolvimento de extensões e plug-ins por terceiros [2] , bem como a integração com outros produtos (tipo Office [3] , p.ex.)
  • etc.

Foi desenvolvido numa Universidade dos EUA , e rapidamente adotado pela comunidade científica internacional.

A série estável atual é a  4.x. Esta e a anterior permitem a sincronização de registos de um grupo de investigadores via, p.ex., WebDAV .

Em termos técnicos é um plug-in para o browser Firefox (o que facilita a recolha de informação).
Encontra-se disponível uma versão standalone que inclui connectors ("plug-ins") para ligação a (e utilização com) diversos browsers .
É gratuito, multi-plataforma / multi-OS e utiliza standards.

Se realmente tem que usar o Endnote: a Universidade do Porto licenciou-o para a comunidade académica em condições vantajosas.

Pode consultar a lista de software disponível em:
https://sigarra.up.pt/up/web_base.gera_pagina?P_pagina=2401

[1] Para além dos formatos (e "formatações") suportados oficialmente, existem muitos mais criados por outras pessoas.
O produtor do Endnote chegou a processar a Universidade que desenvolveu o Zotero por, alegadamente, esta ter efetuado operações de "reverse engineering" dos formatos do seu produto.
No entanto, aparentemente, os que são suportados de forma oficial pelo Zotero não se encontram neste caso.

[2] Existe, p.ex., uma lista no site do Zotero:
https://www.zotero.org/support/plugins

[3] Suites do tipo Office - plug-ins oficiais:
https://www.zotero.org/support/word_processor_plugin_installation

Informação válida à data da redação.

v. 1.6. 2013-04-05

Etiquetas: bibliografia, Endnote, freeware, gestão de informação, open source, software, Zotero
2013-04-05 16:38 SERU - Fernando Monteiro {writeRevision}
Avaliação média: 5 (1 Avaliação)

Não pode comentar este artigo

Chuck Norris has counted to infinity. Twice.

Registos nesta categoria

Etiquetas

Permanentes